suivre par email

31 de mai de 2011

CÓDIGOS, no limiar de Fernando Pessoa



CÓDIGOS,
no limiar de Fernando Pessoa
Thiers R>




No encontro dos silêncios

vislumbram paisagens

sorriem os cantos da boca

parados em soluços

que sufocam

teus versos preenchem espaços

enquanto as horas perdem-se nas palavras

paredes brancas, movem-se

lá fora a noite gagueja

tão vasto é o instante

que ocupa

os segredos da alma.



2011 >




> > > >

23 de mai de 2011

pontos e linhas, sem razão




Arde a paisagem engolindo desejos

sem portas, perde-se a razão

brilha ao sol o que não queremos ver

Segue o mundo.

Onde estou? Onde estou?

Palavras, apenas palavras

diluem-se


Thiers R>