suivre par email

1 de set de 2016

ORA QUEM SOU...?

                                                       

ORA QUEM SOU...?
Thiers R>

sou o lixo que se veste de duque
distrai o povo
abstrai o tempo
inflama a garganta de poesia
cospe na palidez  dos sonhos
engasga no espinho da rosa
lateja como ferida 
e sorri  diante da insensatez
fossilizo-me na zona
página suja da vida
traço goles da calçada suja
sangro sacrilégios
incomodo  o brilho da lua
sem que o mundo perceba
o catarro  se esgarça
a chuva desova
dentro da lágrima que ocupei
  afinal: sou a tosse do que não desejas

<

Nenhum comentário: