suivre par email

11 de jul de 2009

LINHAS DE RACIOCÍNIO



LINHAS DE RACIOCÍNIO

Thiers R >




Antropofágica a utopia olha-me, agita as vestes,
exala channel e no salto vermelho de bico fino,


pisa-me. Nossa luta é corporal, nos mordemos.
Ela com suas verdades e eu com meus desejos.


Virulento o mundo pára.


Os relógios se esfaquearam sob esta hora imprecisa.
Com a palma da mão cortada, seguro o


tempo e digo: "- Utopia de ontem, eras somente um CD que se dizia novidade".


Afinal o tempo anda mais rápido do que nossos pensamentos.


Afagando a pele rosada, a superfície lisa, admirando o brilho do olhar,
penso: "- dentro de cada


invólucro, habitam essências, vozes dos pensamentos, dizeres que não se perdem.


Penso no mofo, na árvore partida, nas rachaduras do tempo. Penso no rádio, no


gramophone...penso.


"- Preciso cuidar-me, beber na fonte da sabedoria, acariciar meu ser."


Nas garras da utopia, unhas pintadas descascam e o tempo ri.....ri de gargalhar.


o tempo pinta quadros e eu leitor; rabisco estas linhas.





> > > > >

Nenhum comentário: