suivre par email

22 de dez de 2007

Crise de Romantismo



Crise de Romantismo
ThiersR>


tá louca?
eu só assassino o que vomito
tem que sair das minhas entranhas
ter cheiro fétido
da privada onde a prostituta
troca o absorvente
melado de sangue velho
esse cheiro provoca em mim
uma vontade impura de gritar
no papel todo verme que mora dentro
ora, se em minha pele lavada
milhares de bactérias dormem
formigando em busca de comida...
dê um absorvente ensangüentado e verás.
elas querem te foder
bactérias, fétido fetiche.
eu só assassino o que escrevo
por pura e inconseqüente fatalidade.
sou porção indigna
que estendeu a cadeira de praia
dentro de teu pensamento.
vai, antes que eu perca a paciência.
hoje preciso comer umas rosas de pétalas doces
eu to com crise de romantismo.

may
>2007

>

Um comentário:

ana wagner disse...

Este é uma faca afiada. Pétalas doces pra você.